domingo, 21 de julho de 2013

(sem título)


porque se chegasses agora
ancorarias no meu porto
e o chão fender-se-ia
em adoração
a cada passo teu


1 comentário:

Dylluan disse...

Já perdi a conta às vezes que reli este poema... Cheio de significado.

tritão