domingo, 30 de junho de 2013

(sem título)


a tua boquinha amorosa
mostra-me um animalzinho
de trazer por casa
uma mascote que dorme
num cestinho

mas quando o sol se põe
vejo na tua boca a luxúria
de tempos antigos
as sombras vermelhas e metálicas
do desejo de consumo feroz

e passas de coisinha fofa
a artífice do prazer
de cãozinho tonto
a senhor do feudo


Sem comentários: