domingo, 10 de fevereiro de 2013

revelação II


(porque esta é a visão que crês oculta…)

         os anos passam e penso
         poderá ser sempre assim?
         poderemos nós continuar a desafiar o erro do mundo?
         poderemos ser no mundo o que até agora nos outros não passou de vontade de desejo de quimera?
         poderá o universo ser por nós e não quieto ou contra nós?
         poderemos ser a concretização das coisas belas?
         poderá a mão de deus tocar-nos a cada dia para nos guiar um para o outro sempre assim?
         poderemos nós ser a vida em bruto e na sua mais verdadeira expressão?
         olho para ela e vejo a vida a luz e a beleza
         deus está nela e ela vê-o em cada coisa
         solta-o em cada gesto

         funde-o em cada sorriso
         e eu?
         bem, parece-me que começo a vê-lo também
         a escapar-se por entre os sons e os silêncios
         a proferir em surdina na casa

             vida   amor   totalidade



1 comentário:

Leda Dylluan disse...

Não poderia estar mais em sintonia comigo. Amanhã perceberás melhor por que razão digo isto.
Deverias acender palavras todos os dias!

peixe de água com açúcar